Artigos - A Profecia Celestina

O Manuscrito

Escrito em Aramaico, o Manuscrito remonta de 600 a.C. Prevê uma enorme transformação na sociedade humana, a partir das duas últimas décadas do século 20. Será um lento renascer da consciência. Não de natureza religiosa, mas espiritual. O Manuscrito está dividido em partes, ou capítulos, cada um dedicado a uma determinada compreensão da vida. Prevê que as pessoas irão começar a assimilar estas compreensões em seqüência, uma após a outra, como se a gente passasse de onde está agora para uma cultura completamente espiritual na Terra.

1a Visão: As Coincidências

A 1a Visão é uma consciência das misteriosas ocorrências que mudam a vida da gente, a sensação de que há outro processo atuando.

Ocorre quando nos tornamos conscientes das coincidências em nossas vidas.  Este movimento misterioso das coincidências é concreto e significa alguma coisa, que alguma outra coisa está acontecendo por baixo da vida diária. A 1a Visão é uma reconsideração do mistério inerente que cerca nossas vidas individuais neste planeta. Estamos experimentando essas coincidências misteriosas, e mesmo não as  compreendendo ainda, sabemos que são reais. Estamos  sentindo de novo, como na infância, que existe um outro lado da vida que ainda temos de descobrir, alguns outros processos atuando nos bastidores.

A 1a Visão não é algo novo, pelo contrário, muitas pessoas tiveram consciência dessas coincidências inexplicáveis em toda a história. Esta foi  a percepção por trás de muitas grandes tentativas na filosofia e religião.  A diferença agora, está no número de indivíduos que têm esta consciência ao mesmo tempo.

Por exemplo: alguma vez você já teve um palpite ou intuição sobre uma coisa que quisesse fazer? Um rumo que quisesse dar à sua vida? E se perguntou como isso poderia ocorrer? E então, depois de quase Ter esquecido o assunto e se concentrado em outras coisas, de repente encontrou alguém, ou leu alguma coisa, ou foi a algum lugar que levou àquela mesma oportunidade que tinha vislumbrado?

As coincidências têm ocorrido com freqüência cada vez maior, e quando ocorrem nos parecem superar o que se poderia esperar do puro acaso. Parecem destinadas, como se nossas vidas tivessem sido guiadas por uma força inexplicável. A experiência causa uma sensação de mistério e excitação, e em conseqüência nos sentimos vivos.

Esta visão sempre aflora inconscientemente a princípio, com uma profunda sensação de inquietação. No início não há certeza do que está acontecendo. Começa-se a vislumbrar uma forma de experiência alternativa. Momentos em nossas vidas que parecem de algum modo diferentes, mais intensos e inspirados. Mas não sabemos o que é essa experiência, nem como fazer com que dure, e quando ela termina somos deixados insatisfeitos e inquietos com uma vida que mais uma vez parece comum.

Nossa consciência das coincidências hoje representa uma espécie de despertar dessa preocupação.

2a  Visão: re-interpretação da história recente

A 2a Visão é uma interpretação mais correta da história recente, uma interpretação que esclarece mais a transformação. Através desta releitura vemos a origem histórica de nossa consciência.

A maneira tradicional de compreender a história é concentrar-se apenas nas conquistas tecnológicas da civilização e nos grandes homens que proporcionaram esse progresso. Conforme o Manuscrito, precisamos visualizar o mundo de cada época histórica, o que as pessoas sentiam e pensavam. História não é só a evolução tecnológica; é a evolução do pensamento. Compreendendo a realidade das pessoas que nos precederam, podemos ver por que vemos o mundo como vemos, e qual é nossa contribuição para que ele continue. Podemos precisar onde entramos nós, por assim dizer, no desenvolvimento mais amplo da civilização, e isso dá um senso de aonde estamos indo. O efeito da Segunda visão é dar exatamente esse tipo de perspectiva histórica, pelo menos do ponto de vista do pensamento Ocidental. Ela põe as previsões do Manuscrito num contexto mais amplo, que as faz parecer não apenas plausíveis, mas inevitáveis.

A Segunda Visão põe nossa consciência atual numa perspectiva histórica mais ampla. Afinal, quando a década de 90 terminar, estaremos chegando ao fim não apenas do século 20, mas também de um período de mil anos de história. Estaremos completando todo o segundo milênio. Antes que nós, do Ocidente, possamos entender o que andou de fato acontecendo durante este período de mil anos.

1000 d.C. – Idade Média –  a realidade desta época  foi definida pelos poderosos eclesiásticos da igreja cristã. Devido à sua posição, esses homens exercem grande influência sobre a mente da população. E o mundo que esses eclesiásticos descrevem como real é, acima de tudo, espiritual. Estão criando uma realidade que põe 1a Visão

3. Energia

4. A luta pelo poder 

5. A mensagem dos místicos 

6. Esclarecendo o passado 

7. Entrando na corrente

8. A Ética Interpessoal 

9. A Cultura Emergente 

Personalidade: estamos em busca de maior realização em nossas vidas e não toleramos nada que pareça nos puxar para baixo.

Relacionamentos:  quando dois parceiros num relacionamento são exigente demais, quando cada um espera que o outro viva no seu mundo, que sempre esteja ali tomando parte nas atividades que ele ou ela prefere, surge inevitavelmente uma guerra de egos. Devido a essa batalha pelo controle, o Manuscrito diz que vamos achar muito difícil ficar com a mesma pessoa por qualquer período de tempo.



VOLTAR